Câmara nos bairros

PUBLICIDADE

Janeiro Branco especialista alerta aos cuidados com a saúde mental

Janeiro Branco especialista alerta aos cuidados com a saúde mental

Janeiro, início de um novo ano, o mês traz um alerta à saúde mental e é dedicado aos cuidados e conscientização junto à população. A data alusiva surgiu em 2014 com o intuito também de mobilizar a sociedade na tentativa de diminuir os tabus acerca do tema e convidar as pessoas a refletirem sobre suas vidas, a qualidade dos relacionamentos, o cuidado com as emoções negativas, além de promover o autoconhecimento.

Os últimos dois anos foram extremamente apreensivos em diversos aspectos, mas principalmente na esfera psicológica. Com a chegada da pandemia e o risco iminente de uma nova onda da Covid-19, trouxeram uma grande pressão à sociedade. No entanto, antes mesmo da pandemia, a pauta voltada à saúde mental já se mostrava relevante, tornando-se indispensável a partir do coronavírus e seus reflexos. E este janeiro Branco é o momento perfeito para compreender melhor o assunto, por isso, especialistas alertam quanto aos cuidados e a atenção necessária para o tema.

Para falar sobre o assunto, a equipe do Portal Parauapebas conversou com a psicóloga Anny Pontes, que explicou sobre o aumento nos índices de estresse, esgotamento mental, depressão e até mesmo a associação entre cansaço e ansiedade, que também culminam na saúde mental, o janeiro branco é um convite a repensar nosso estilo de vida, de sociedade e a maneira como cada um lida com as questões emocionais e de saúde mental.

De acordo com a psicóloga e de acordo com dados a nível global, os casos e notificação de depressão e ansiedade aumentaram em 20% com o surgimento da pandemia.

” Isso se deve em função a recomendação do isolamento social, que trouxe o medo da perda e o medo de morrer em consequência do vírus. Não muito diferente da realidade vivida no mundo, Parauapebas também teve o impacto com o aumento na procura pelo atendimento de maneira em geral pela saúde mental.” Frisou Anny Pontes.

A psicóloga explica ainda como pedir ajuda, quando observado o abalo mental, diagnóstico que deve ser percebido quando os sintomas começam a incomodar e prejudicar atividades do dia a dia em período longo.

” O exagero é uma alerta para que o indivíduo perceba que tem um problema. A tristeza dentro do quarto depressivo com a permanência e prevalência dela, o sentimento de angústia e de desamparo prolongado é um indício de que algo está errado. Então é hora de pedir ajuda.” Destacou a psicóloga.

Anny dá dicas de como preservar a saúde mental e ter um dia mais produtivo e superar os desafios do dia a dia. Entre elas é programar a rotina, o que irá ajudar no cumprimento das tarefas durante o dia.

” Tudo depende do equilíbrio na prática de rotinas que favorecem nas tarefas do dia a dia. Você precisa inserir um momento de lazer, de atividades físicas, ter boas noites de sono e fazer algo que traga a satisfação pessoal.” Pontuou Anny Pontes.

Gostaria de saber outros assuntos? Conheça a plataforma https://portalparauapebas.com/, através dela você pode acessar conteúdos interessantes e informativos! Não deixe ainda de conferir outras matérias!

[gutenberg_post_blocks id=”125″]

Compartilhar essa matéria

Facebook
Twitter
WhatsApp

Veja também

PUBLICIDADE

Js Rastreamento
Essence Estética
Js Rastreamento
Bioquality

PUBLICIDADE